Sobre o PPGI

O Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) foi o primeiro Programa da grande área de Ciência da Computação a ter “Sistemas de Informação” como área de concentração principal. No caso do PPGI-UNIRIO, “Sistemas de Informação” é a única área de concentração.

O PPGI-UNIRIO está estruturado em três Linhas de Pesquisa:

A linha de pesquisa de “Distribuição e Redes” tem o foco no aspecto de desenvolvimento de Sistemas de Informação, tratando de temas relacionados tanto à construção dos Sistemas e quanto à gerência da Informação em organizações. Os temas pesquisados acompanham a tendência de Sistemas de Informação em adequarem sua estrutura e desenvolvimento às arquiteturas e ambientes organizacionais distribuídos. As necessidades de integração e acesso globalizado à informação intra e inter-organizacional e o advento e consolidação da Web como infraestrutura de execução de Sistemas de Informação tornam a questão da distribuição um espaço amplo de pesquisa.

Os temas de pesquisa estão inseridos em um objetivo maior de desenvolvimento de sistemas de informação avançados, considerando a tendência atual de globalização, em que os ambientes são cada vez mais distribuídos e inter-conectados. Mais especificamente, os tópicos de pesquisa desta linha visam discutir e propor soluções para problemas relacionados dois grandes temas:

  • Mobilidade Urbana e seu Impacto nos Sistemas Inteligentes de Transporte
  • Operação, Avaliação e Gerenciamento Avançado de Redes de Computadores e Novas Arquiteturas para a Internet

Professores da linha de pesquisa:

A linha de pesquisa de “Representação de Conhecimento e Raciocínio” tem o foco no aspecto de Modelagem, e estuda alternativas para a modelagem e representação do conhecimento dos agentes humanos e computacionais que interagem em um Sistema de Informação.

Esta linha de pesquisa assume a tendência atual de Sistemas de Informação a manipularem não só informação mas também conhecimento. O componente de gerência de dados inerente aos Sistemas de Informação, e os recentes avanços tanto a nível de pesquisa quanto de mercado no que se refere à transformação de dados em informação e da informação em conhecimento e inteligência, indicam que o processo de transformação de dados a conhecimento constitui um vasto campo de pesquisa.

Os objetos dos domínios em que se aplicam Sistemas de Informação muitas vezes precisam ser representados por estruturas de dados complexas e não podem ser analisados apenas de forma isolada. Neste sentido, a linha de pesquisa investiga não apenas as alternativas para a modelagem e representação dos objetos do domínio em que se aplicam Sistemas de Informação, mas também os relacionamentos entre tais objetos e os métodos para raciocínio automático com base nesta representação.

Os temas de pesquisa desta linha se organizam, principalmente em:

  • Avanços em Tecnologias Educacionais, Sociais e de Negócios
  • Ciência de Dados para o Bem-Estar Social
  • Computação Humana e Inteligência Coletiva: Novos Paradigmas da Computação
  • Computação Ubíqua e Inteligência Artificial
  • Heurísticas Inteligentes: Técnicas e Aplicações
  • Investigação e Análise de Redes Sociais Online

A linha de pesquisa de “Sistemas de Apoio a Negócios” tem o foco no aspecto de Gestão, preocupando-se com o impacto que Sistemas de Informação representam nos diversos domínios de negócios atuais e como sua utilização pode ser continuamente melhorada em organizações. A linha de pesquisa estuda os diversos contextos de aplicação e uso dos Sistemas de Informação, bem como a gerência dos processos de desenvolvimento e implantação dos mesmos.

Alguns dos temas desta linha de pesquisa são:

  • Análise de complexidade na governança e engenharia de sistemas de informação
  • Conversação em rede na educação
  • Desenvolvimento do Pensamento Computacional por meio de artefatos desplugados
  • Engenharia de software baseada em buscas
  • Jogos Digitais Com Propósito para a Compreensão de Processos de Negócio
  • Melhoria de processos e medição de software e serviços de TI
  • Processos de alinhamento dos requisitos de usabilidade com as diretrizes de acessibilidade
  • Sistemas de informação para gestão social
  • Suporte à gestão de relacionamentos interorganizacionais

Objetivos do Programa

O objetivo geral do Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGI-UNIRIO) é promover a área de Sistemas de Informação por meio de uma atuação de excelência em ensino, pesquisa, inovação e extensão na área.

Considerando seu escopo, o PPGI-UNIRIO destaca-se pelo fato de apresentar Sistemas de Informação como área de concentração de pesquisa. Sistemas de Informação têm um papel preponderante no funcionamento das organizações e influência contínua na sociedade. Praticamente todas as atividades humanas na sociedade moderna envolvem Sistemas de Informação, onde agentes humanos e computacionais interagem para alcançar os objetivos. Os sistemas vêm se integrando e adquirindo complexidade que ultrapassa as questões tecnológicas. Sistemas de Informação assumem diferentes facetas e exigem soluções específicas de acordo com a sua aplicação em diversos domínios com distintas necessidades de uso e administração. Dada a sua complexidade, soluções que ampliem o desenvolvimento e uso de Sistemas de Informação requerem uma visão tanto geral como integrada de múltiplas tecnologias, domínios de aplicação e, consequentemente, áreas de pesquisa.

Posicionar Sistemas de Informação como área principal de pesquisa representa atender a uma demanda por inovação e pesquisa acadêmica necessária às organizações, à sociedade e ao país. Este último, em particular, vem administrando a política de investir cada vez mais na formação de pessoal capacitado, não somente para desenvolver e realizar a gerência efetiva de Sistemas de Informação, como também para a inovação.

Conceito CAPES

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação do Ministério da Educação (MEC), é responsável pela Avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduação. Atualmente esta avaliação é realizada quadrienalmente, ou seja, a cada quatro anos. Na avaliação da quadrienal de 2012-2016, o Programa de Pós-Graduação em Informática (PPGI) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) foi avaliada com a Nota 4.

Algumas curiosidades:

  • As notas de avaliação de Programas de Pós-Graduação pela CAPES vão de 3 a 7. Normalmente, quando um novo Programa é aprovado recebe a nota 3 e à medida em que vai amadurecendo sua nota vai subindo.
  • O PPGI-UNIRIO foi criado em 2006, com o curso de Mestrado em Informática, tendo como área de concentração “Sistemas de Informação”. Na ocasião da proposta do Programa, os avaliadores indicaram seu caráter inovador pelo fato de ter o foco em Sistemas de Informação.
  • Em 2013, o curso de Doutorado em Informática foi aprovado, iniciando-se a primeira turma em 2014.
  • Na época, a média de tempo para início do doutorado em relação ao início do mestrado em CC era de 13,3 anos.
  • Considerando apenas os programas nível 4 (antes da última avaliação trienal), a média de tempo para o início de doutorado em relação ao início do mestrado em CC era de 16,9 anos.
  • Os programas que tiveram curso de doutorado em 7 anos ou menos foram: UFF (7 anos), UFAM (7 anos), USP (0 anos), UFRJ – COPPE (0 anos). A PUC-Rio levou 8 anos e a UFRN 9 anos.
  • Dentre os programas nota 4 na ocasião, o que iniciou o doutorado em menos tempo havia sido a PUC/PR (iniciou o programa de mestrado em 1996 e o doutorado em 2006 – 10 anos).

Histórico e Contextualização do Programa

O Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGI-UNIRIO) foi criado em 2006, com a aprovação do Curso de Mestrado em Informática. Apenas seis anos após sua criação, progrediu ao nível 4 da avaliação de programas de pós-graduação em Computação no Brasil, na avaliação trienal de 2010-2012 e teve o curso de Doutorado em Informática aprovado. No quadriênio 2013-2016, o curso de Mestrado manteve o nível 4 e teve início o Curso de Doutorado, com dois anos de funcionamento, o que evidenciou a competência para a melhoria contínua de produção científica e tecnológica, bem como do fortalecimento de suas ações de internacionalização, apesar das restrições de investimentos pelas quais passam os Programas de Pós-Graduação nacionais.

O PPGI-UNIRIO avança no quadriênio 2017-2020 seguro de sua consolidação como um espaço de formação em pós-graduação, um ambiente capacitado à produção científica de qualidade, um núcleo relevante e destacado de articulação nacional na área de Sistemas de Informação e uma base para articulações internacionais. O caráter de pesquisa com visão aplicada e as temáticas desenvolvidas, alinhadas às necessidades do mercado e da sociedade, atraem uma parcela da demanda para a pós-graduação diferenciada dos demais cursos da região.

A capilaridade e inserção social do PPGI-UNIRIO podem ser notadas pelo fato de a grande maioria dos candidatos aos cursos de mestrado e doutorado serem profissionais em organizações públicas e privadas com atuação em atividades de Tecnologia da Informação, que voltam às suas empresas de origem com formação e visão de pesquisa, aumentando a competência das empresas. Apesar de recente, o curso de Doutorado possui uma boa demanda, recebendo inscrições de muitos ex-alunos do Mestrado do PPGI-UNIRIO, como também de mestres formados em outras instituições como COPPE-UFRJ, IF-UFRJ, IME, PUC-Rio, UERJ, UFES, UFF, UFJF, UFPA e UFSC. Em setembro de 2018, o primeiro aluno de doutorado do PPGI-UNIRIO se titulou. Em 2019, 7 (sete) outras teses foram defendidas e aprovadas, dando início ao fluxo contínuo de egressos do curso de Doutorado.

A evolução do PPGI-UNIRIO segue uma visão estratégica alinhada às demandas nacionais e da área de Ciência da Computação. Em âmbito nacional, desde sua criação em 2006, o PPGI-UNIRIO tem agido como catalisador do reconhecimento de Sistemas de Informação (SI) como área de pesquisa no cenário nacional, acompanhando e criando tendências e pesquisas de ponta na área. Este desafio envolveu a própria contextualização da área de Sistemas de Informação em termos de pesquisa, trazendo à comunidade acadêmico-científica discussões sobre as peculiaridades inerentes a esta área de concentração, o fortalecimento da pesquisa aplicada e a construção de uma comunidade de pesquisadores em torno de Sistemas de Informação, dentro da área de Ciência da Computação. Em particular, docentes do PPGI-UNIRIO participaram tanto da organização como da proposição dos Grandes Desafios da Pesquisa em Sistemas de Informação para os anos 2016 a 2026, chancelado pela Sociedade Brasileira de Computação ; bem como atuaram como editor e autores da edição especial de 10 anos da iSys: Revista Brasileira de Sistemas de Informação, atividades relacionadas à organização do SBSI – Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação, como a criação do Workshop de Qualidade de Pesquisa em Sistemas de Informação no Brasil, lideraram discussões relativas aos Referenciais de Formação para os Cursos de Graduação em Sistemas de Informação, também chancelados pela Sociedade Brasileira de Computação, estão envolvidos na produção de livros-didáticos da Sociedade Brasileira de Computação em disciplinas afins (especificamente: Sistemas de Informação, Informática na Educação e Sistemas Colaborativos), bem como destacam-se como referência nacional em termos epistemológico-metodológico sobre Design Science Research, que vem se consolidando como uma importante abordagem de pesquisa científica em Sistemas de Informação.

Como resultados dessa atuação, pode-se observar o amadurecimento do Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI), a consolidação da Comissão Especial de Sistemas de Informação (CESI) como parte da Sociedade Brasileira de Computação e a criação e desenvolvimento da Revista Brasileira de Sistemas de Informação (iSys), que em 2014 passou a ser gerenciada pela própria comunidade por meio da CESI/SBC. Assim, como já observado quando da criação do curso de Mestrado em Sistemas de Informação do PPGI-UNIRIO, vários cursos e grupos de pesquisa nacionais passaram a direcionar estratégias para a área, tendo em vista a sinalização de que esta seria uma área de evolução contínua. Outros cursos de pós-graduação em SI foram criados e a tendência é que este direcionamento se intensifique.

Scroll Up